Este site utiliza cookies para otimizar a sua experiência de navegação.

ACEITO
APQuímica Logtipo

Em linha com o Pacto Ecológico Europeu (Green Deal), com o novo Plano de Recuperação Económica UE e o instrumento financeiro que o suporta (Next Generation UE), todos os Estados-Membros UE terão de apresentar até ao final do mês de outubro os seus Planos Nacionais de Recuperação Económica 2020-2030, fortemente centrados na implementação de processos de transição energética/descarbonização e transição digital. Segue-se um período de negociações bilaterais com a Comissão Europeia, que deverá terminar até ao final de abril de 2021, com a aprovação e entrada em vigor dos 27 Planos Nacionais.

 

Em Portugal, o Governo delegou a coordenação dos trabalhos preparatórios para a construção do Plano no Eng. António Costa Silva, que apresentou no final do passado mês de julho aVisão Estratégica para o Plano de Recuperação Económica de Portugal 2020/2030.

 

Durante o mês de agosto foi aberto um período de discussão pública ao documento.

 

O Governo Português deverá submeter a versão inicial do Plano a Bruxelas durante o próximo mês de outubro, com o objetivo de fechar o processo de negociação e garantir a entrada em vigor do Plano em janeiro de 2021.

 

A APQuímica participou ativamente neste processo, quer através de um conjunto de reuniões com as várias entidades públicas relevantes, quer através do envio de contributos escritos para a construção do Plano de Recuperação 2020/2030.

 

Com efeito, a APQuímica e os seus Associados, para além de se proporem colaborar no relançamento económico de Portugal para a próxima década, têm vindo a trabalhar sistematicamente no reforço da competitividade do setor, bem como na resposta aos desafios de melhoria na eficiência da utilização de recursos e materiais, da economia circular e da transição energética e descarbonização, no espírito dos objetivos do “Green Deal”.

 

Decorrente do Pacto para a Competitividade e Internacionalização assinado com o Governo Português em setembro de 2019, o Cluster tem igualmente vindo a desenvolver, entre outras ações, um conjunto de estudos e de reflexões estratégicas com cenários e propostas concretas para a evolução futura do Setor, fortemente alinhados com os desígnios do Plano de Recuperação Económica de Portugal 2020 – 2030.

 

Para mais informações clique aqui.