Este site utiliza cookies para otimizar a sua experiência de navegação.

ACEITO
APQuímica Logtipo

A APQuímica conta desde o passado mês de julho de 2019 com três novos associados, que vêm reforçar e alargar a esfera de atuação do Cluster de Competitividade da Petroquímica, Química Industrial e Refinação, que gere desde 2009.

 

Breve descrição dos novos associados:

 

Associação BioRef – Laboratório Colaborativo para as Biorefinarias (CoLab BIOREF)

 

O CoLab BIOREF é um dos 26 Laboratórios Colaborativos reconhecidos pela FCT – Fundação para a Ciência e Tecnologia.

 

Foi constituído com o objetivo de ser a entidade científica e tecnológica de referência em Portugal para apoiar a implementação do Plano Nacional

para a Promoção de Biorrefinarias - Horizonte 2030 (PNPB) através de uma Agenda de I&I estratégica para o uso da biomassa como recurso endógeno renovável. Atua nas áreas das Biorrefinarias, Bioenergia e Bioprodutos.

 

É coordenado pelo LNEG – Laboratório Nacional de Energia e Geologia e tem como membros várias Universidades, Politécnicos e entidades do tecido empresarial, nomeadamente IST/UL, Universidade do Minho, Universidade Nova de Lisboa, Universidade do Porto, Universidade de Aveiro, Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, Instituto Politécnico de Portalegre, Galp Energia, Tratolixo, A4F – Algafuel, Sysadvance, Biotrend, BioDouroGas, Solvay. 

 

BIOTREND - Inovação e Engenharia em Biotecnologia, S.A.

 

Sediada no Biocant Park, a BIOTREND é uma empresa de base tecnológica especializada no desenvolvimento, optimização e aumento de escala de processos biotecnológicos, em particular processos de fermentação.

 

Está sobretudo centrada em processos úteis para aplicações da chamada biotecnologia industrial, em particular na produção de produtos que exigem a implementação de unidades de produção em muito grande escala. Os serviços prestados podem passar pelo desenvolvimento de raíz de processos biotecnológicos até à escala de demonstração ou comercial, ou pelo melhoramento de processos industriais existentes, via ensaios de scale-down e transposição do processo melhorado à escala de trabalho dos clientes.

 

A sua atividade inclui a produção de biomassa microbiana para nutrição humana e animal (ex. proteínas e ácidos gordos polinsaturados), enzimas industriais (ex. para a indústria da pasta e papel ou para aplicações em biologia molecular), extractos celulares (ex. para fins cosméticos ou ingredientes de tintas industriais), biopolímeros (ex. para fins alimentares ou para embalagens biodegradáveis), produção de produtos químicos (para substituição dos químicos convencionais por químicos derivados de matérias primas renováveis), produção de bioactivos para substituição de pesticidas no controlo de pragas agrícolas, etc. A BIOTREND tem também trabalhado com matérias primas não convencionais, incluindo resíduos lenhocelulósicos, glicerol subproduto da indústria do biodiesel, subprodutos da indústria da pasta e papel, subprodutos da indústria agro-alimentar, etc.,

 

Integra a Bio-Based Industries Consortium - a maior associação de empresas de biotecnologia industrial na Europa.

 

BIODOUROGÁS – Produtora de Gás Combustível, S.A.

 

A BIODOUROGÁS é uma empresa do Grupo DouroGás (responsável pela rede de distribuição de gás natural na região norte de Portugal).

 

Arranca em 2012 com a designação de Biogold, com o objetivo de funcionar enquanto elemento catalisador dos processos de I&D do Grupo DouroGás. Tem vindo a estabelecer ligações com várias entidades do sistema científico, nomeadamente com a UTAD, com a qual estreita laços de colaboração. 

 

A sua atividade está fundamentalmente centrada em projetos de I&D que contribuam para uma evolução a nível tecnológico na utilização do biogás em Portugal, enquanto potencial substituto do gás natural, em particular no setor dos transportes. Aposta na identificação, desenvolvimento e teste das condições tecnológicas e de mercado para a transformação de  biogás, produzido através da transformação de resíduos, em biometano e para a sua utilização no setor dos transportes. Desta forma, pretende preparar o caminho para que, no futuro, os resíduos possam ser fontes de energia, criando valor económico de forma sustentável, numa ótica de economia circular.

 

Esta dinâmica tem sido alargada aos projetos internacionais em que o Grupo DouroGás e em particular a BIODOUROGÁS têm participado.